10 motivos para conhecer o Japão

O Japão tem muitas coisas boas, mas não é tão fácil se estabelecer e viver o resto da vida por lá, pois os japoneses burocratizam muito para dificultar a permanência de estrangeiros, porém é um país receptivo pra quem vai de viaje por alguns dias, ou mês. Veja neste post as 10 razões pelas quais o Japão merece sua visita.

1 – Hospitalidade Japonesa

A hospitalidade do povo é excepcional. O visitante se sente confortável, pois no Japão não existe o conceito de que o turista seja “enganado”, como nos outros países. Os japoneses o acolherão sempre com um sorriso; e o que tem de melhor é que estão sempre dispostos a ajudar, e são capazes até mesmo de deixar seus afazeres para te mostrar o caminho. Não existe problema que o turista tenha, que um japonês não possa resolver.

A hospitalidade do povo é excepcional

A hospitalidade do povo é excepcional

2 – Idioma no Japão

Para fazer turismo no Japão, bastam vinte palavras, mas se você quiser viver ali, aí então terá que dominar o idioma, para evitar dor de cabeça. Os japoneses sabem que aprender seu idioma é mais difícil que decifrar mensagens enigmáticas, e por isso facilitam o máximo (em todo lugar público estão espalhados os cartazes em inglês com indicações para estrangeiros) e ainda parabenizam o visitante quando pronuncia algo mais que “arigatou”; o que é muito incentivador ao estrangeiro, que pode ficar tranquilo se souber ao menos as palavras mais usadas tipo: “obrigado, por favor, água, cerveja, isto, aquilo”.

Placas indicativas - by Andrews

Placas indicativas – by Andreu

3 – Transporte no Japão

O transporte é um tanto caro, mesmo que alguns ofereçam passes e bonos com bons descontos, porém é de excelente qualidade; e acima de tudo é pontual, rápido e com múltiplas combinações e muita informação. Na área central da cidade existe um mecanismo de pagamento tanto dos metros, como nos ônibus, o que facilita em muito seu passeio. Já os taxistas são conhecidos pela amabilidade e presteza, e não mudam a bandeira, mesmo que ocorra engarrafamento, mas prepare-se para pagar em torno de US$ 250,00!

Mas se preferir gastar menos, uma boa opção é o trem Skyliner (Keisei Line), que faz o trajeto em 50 minutos pelo custo de US$ 20, ou então o “ Narita Express” , ao custo de US$ 30.

Transporte coletivo japonês

Transporte coletivo japonês

4 – Comida Japonesa

A comida japonesa é um verdadeiro jardim das delícias. Diversificada e deliciosa, chega a ser até mesmo desconhecida, por sua coleção de sabores e texturas. Está muito além do que se vende no ocidente. O sushi é apenas um prato a mais e é impossível defini-lo totalmente, nem em mil posts, só mesmo provando. A cozinha japonesa não consiste só de algas e peixe cru. Eles tem também o melhor “fast food” ( comida rápida). Bancas de rua com pratos de chupar os dedos, e restaurantes de alto nível em todo o lugar; alguns são hiper especializados, onde comer será uma experiência sem igual. Nos centros comerciais existem franquias muito boas de produtos variados e baratos. Até nos supermercados e nas bancas de rua se encontra um bom Sushi; além da carne ser de primeira.

Comida-japonesa

Comida japonesa

É claro que existem pontos fracos, mas sem grande importância. As sobremesas quase não existem, e as que existem são meras cópias dos europeus, pois japoneses não tem o costume de consumir doces após as refeições. As frutas também são desconhecidas nas comidas. No Japão também não tem vinho, mas o Sake é muito apreciado, porém o preço é um tanto alto. Não há conhecimento de que turista venha a passar mal do estômago com a comida japonesa, e uma boa notícia é de que os garçons não costumam receber gorjetas.

5 – Hospedagem

Os locais de hospedagem vão desde um Ryokan ( hospedaria típica do Japão, onde é possível dormir no tatame vestido de lutador); Honsan com águas termais, e também templos e hotéis de todo tipo, como os hotéis cápsula por exemplo. Os hostels e pousadas também são outras opções excelentes. Em geral são bem variados, e não são caros, se você reservar com antecedência. É mais barato hospedar-se no Japão do que na Espanha. Afinal, a disposição pessoal dos japoneses para ajudar é muito intensa, e apenas o fato de você poder tomar um banho quente em um Ryokan, colocar um sumô, sentar no tatame para comer e depois ainda dormir em um colchão de pregas, tipo sofá, direto no tatame, com certeza será uma experiência inesquecível.

Ryokan - by Andreu

Ryokan – by Andrew

6 – Tudo ao seu alcance

Máquinas de venda de produtos se encontram em todos os cantos da cidade. Até mesmo no meio do parque; em cada esquina, rua ou trilha de caminhada; ao lado de uma cascata, perto dos templos; enfim, no Japão você nunca sentirá sede ou fome, pois em cada canto tem uma máquina de vendas automática, com uma oferta incrível de bebidas e sucos para todas as estações do ano, tanto um café quente no inverno quanto um suco ou água bem gelado no verão; e os preços são em torno de menos de um real por uma garrafa de água. Mas não é só isto, nestes locais se encontra desde verduras, até material de papelaria e de farmácia.

Máquinas de conveniência

Máquinas de conveniência -“vending machines”

 7 – Limpeza: Japão é um país exemplo

O japonês é conhecido mundialmente pelo capricho e limpeza tanto nas casas como nas ruas e parques. É admirável o zelo e o cuidado que eles investem para manter limpo o lugar em que habitam. Existem prédios e trens muito velhos e também calçadas rachadas, porém não se encontra papéis ou restos de comida e nem manchas nos vidros das janelas do metrô. Quase não existem lixeiras nas ruas, apenas varredores; mas os espaços públicos e banheiros são impecáveis.

Rua comercial em Tokyo

Rua comercial em Tokyo – by Affonso Arnaldo

8 – Segurança no Japão

No Japão não precisa ter cuidado com a carteira, ou a câmara de fotos, nada. Não precisa ter medo de andar em uma rua escura tarde da noite. É comum as pessoas deixarem seus pertences marcando lugares em uma mesa de restaurante lotado, ou os executivos dormindo com a maleta ao lado em um banco de metrô. Em algumas lojas é preciso tocar a campainha para ser atendido. Na Europa em certas cidades não dá pra andar depois de certos horários em alguns lugares e nos EUA existem bairro que não dá para estrangeiro entrar porque correm o risco de serem assaltados, mas no Japão isto não existe. É somente aproveitar e desfrutar .

9 – A diversidade no Japão

O Japão tem uma infinidade de lugares fantásticos para conhecer, desde uma grande cidade com arquitetura ultra moderníssima ou lugares que evocam o passado como templos e ruas históricas. Porém, se você é um apaixonado pela natureza, pode optar por andar nas trilhas de mata virgem, e fotografar imagens que você acha que só encontraria em National Geographic. No Japão tem praias paradisíacas, ilhas com santuários e trilhas. Tem também muitos parques temáticos, montanhas para praticar esqui, aquários gigantes e ainda dá para conhecer o Delorean e um robô Gundam em tamanho real.

Além disto o Japão tem uma variedade de museus e galerias, teatro exótico e uma vida noturna bem agitada. O santuário de Itsukushima na ilha de Miyajiama, é considerado um dos lugares mais lindos para visitar.

Torii Santuário de Itsukushima - by Clicheguevara

Torii Santuário de Itsukushima – by Clicheguevara

10 – Não tem falta de nada

É isto mesmo! O Japão não tem falta de nada, e não é preciso saber de nada. Além do mais, uma boa novidade é que o visitante não será obrigado a comer algo que não queira e também não precisa ser apaixonado por Zen e nem ao menos saber de cor os capítulos de Death Note. O Japão é um país que você pode ir visitar como se fosse uma folha em branco, e ao final você é que escreverá sua história e percepções sobre este país encantador.

E não é só isto , o Japão tem muito mais; tem por exemplo, a maior Praia Artificial do mundo. A Seagaia Ocean Dome está localizada em Miyazaki , a 1.500 km ao sul de Tókyo. Tudo é artificial;  desde ondas de até 2 mt de altura, areia de mármore em pó ou som ambiental de pássaros; mas o ambiente ultramoderno é muito apreciado por ser muito agradável, e é possível desfrutar de suas comodidades até mesmo nos dias chuvosos, quando o teto retrátil se fecha, e o local pode abrigar em torno de dez mil pessoas.

E você já viajou para o Japão? Com foi sua viagem? Ainda não visitou o Japão? Deixe seu comentário!

Dê sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vamos Viajar Juntos!

Junte-se a mais de 8,000 leitores inteligentes e receba nossas dicas imperdíveis para viajar pelo mundo. (é grátis)!