Conheça as 10 melhores trilhas do mundo

As 10 melhores trilhas do mundo

Todos elas requerem um par de pulmões robustos, pernas fortes e uma boa quantidade de preparação. No entanto, se você optar por ir a qualquer uma destas trilhas, será recompensado com experiências que vão durar uma vida.

1. GR20, França

Esta exigente trilha é lendária pela diversidade de paisagens que atravessa. Há uma diversidade imensa de biomas: florestas, paisagens lunares de granito, crateras varridas pelo vento, lagos glaciais, torrents, turfeiras, maquis, picos nevados, planícies e Neves (trechos de gelo formado a partir de neve). Mas o caminho não é fácil; é rochoso e às vezes íngreme, e inclui pontes frágeis e rostos Slippery Rock – tudo parte da diversão.

GR20, França

GR20, França

2. Trilha Inca, no Peru

Esta trilha de 33 km foi construída pelos incas e atualmente é percorrida por milhares de pessoas a cada ano. A trilha parte  do Vale Sagrado de Machu Picchu, em um sinuoso caminho para cima e para baixo, ao redor das montanhas. Vistas de montanhas com pontas brancas e florestas de nuvens altas combinam com a magia de caminhar nas ruínas. Compreensivelmente é a trilha mais famosa da América do sul.

Trilha Inca, no Peru

Trilha Inca, no Peru

3. Pays Dogon, Mali

“A terra do povo Dogon” é uma das regiões mais deslumbrantes da África. A caminhada aqui pode durar entre dois e 10 dias, e leva aos penhascos crescentes da escarpa Bandiagara incrustada com velhas habitações abandonadas perto de  um  precipício. Aldeias Dogon pontilham as falésias e são um destaque extraordinário da viagem. Os Dogon são conhecidos por seus dançarinos mascarados de palafitas, portas esculpida e habitações construídas para o lado da escarpa.

Pays Dogon, Mali

Pays Dogon, Mali

4. Base do Monte Everest , Nepal

Atingindo uma altura de 5.545 m (18.193 pés) de Kala Pattar, esta caminhada de três semanas é extremamente popular entre aqueles que querem ser capazes de dizer: “Eu estive na base da montanha mais alta do mundo”. A caminhada difícil passa cenário inegavelmente espetacular e é trafegada pelo  povo sherpa do Khumbu Solu. As alturas alcançadas durante esta caminhada são literalmente vertiginosas até que você se adapte à altitude, e o corte contínuo através de vales certamente tem seus altos e baixos.

Base do Monte Everest ,Nepal

Base do Monte Everest ,Nepal

5. Himalaia indiano, a Índia

O Himalaia ou Cordilheira do Himalaia é a mais alta cadeia montanhosa do mundo, localizada entre a planície indo-gangética, ao sul, e o planalto tibetano, ao norte. A cordilheira abrange cinco países (Índia, China, Butão, Nepal, Paquistão) e contém a montanha mais alta do planeta, o Monte Everest. O nome Himalaia vem do sânscrito e significa “morada da neve”. Os Himalaias espalham-se, de oeste para leste, do vale do rio Indo ao vale do rio Bramaputra, formando um arco de cerca de 2500 km de extensão, com uma largura variando de 400 km no oeste, na região da Caxemira-Tibete, a 150 km no leste, na região do Tibete-Arunachal Pradesh. O caminhante vai se  deslumbar com uma vista de tirar o fôlego.

Himalaia indiano, a Índia

Himalaia indiano, a Índia

6. Overland Track, Austrália

A caminhada começa em Ronny Creek em Cradle Valley, ao lado do Cradle Mountain renome. Ao longo dos próximos seis dias, a jornada de caminhantes passa por uma paisagem de vales espetaculares glaciares e  esculpidos, florestas antigas, floresta de eucalipto perfumado, charnecas dourados buttongrass e belos prados alpinos. Bônus extras incluem uma  viagens à cachoeiras deslumbrantes e cimeiras das montanhas, incluindo o Monte Ossa (1617 m) – o pico mais alto da Tasmânia. Para completar, a caminhada termina no lago mais profundo da Austrália – Lago St Clair.

Overland Track, Austrália

Overland Track, Austrália

7. Routeburn Track, Nova Zelândia

Ver a paisagem deslumbrante de subalpine Nova Zelândia a caminhada leva por meio de três dias (32 km, 20mi) pista. Na base do sul da Nova Zelândia Alpes, a pista passa por dois parques nacionais: Fiordland e Mt aspirantes. Entre os destaques estão os pontos de vista de Harris Sela e no topo do monte cónico – de onde você pode ver as ondas quebrando na praia distante. O principal desafio para esta caminhada popular é, na verdade, garantir um lugar entre os números limitados que são permitidos na pista a qualquer momento.

Routeburn Track, Nova Zelândia

Routeburn Track, Nova Zelândia

8. O Narrows, EUA

São 26 quilômetros jornada (16MI) através de cânions surpreendentes esculpidos ao longo de séculos pelo rio Virgin, o Narrows em Zion National Park é uma caminhada como nenhuma outra. O percurso é o rio, com mais de metade da caminhada em águas rasas e, às vezes nadando. A caminhada pode ser percorrida em um dia, embora alguns optam por um ritmo mais vagaroso para conhecer os jardins suspensos e fontes naturais -ou optar por passar uma noite em um dos 12 parques de campismo e uma otima opção.

The Narrows, EUA

The Narrows, EUA

9. A Rota Haute, França e Suíça

A Rota Haute é um grande clássico alpino, um itinerário de montanha para caminheiros experientes que nos oferecerá paisagens sublimes e dramáticas todos os dias. Passando por vários níveis de vegetação desde as florestas de freixos, bétulas e nogueiras no fundo dos vales, às coníferas e prados nas vertentes das montanhas, até à vegetação ártica nas altitudes mais elevadas onde poderemos encontrar marmotas, cabras selvagens e gralhas. No verão a Rota Haute dá um rumo diferente da rota  do inverno e  leva cerca de duas semanas para ser concluído. Envolve principalmente “passar hopping” e exige um alto nível de aptidão física.

A Rota Haute, França e Suíça

A Rota Haute, França e Suíça

10. Baltoro Glaciar e K2, no Paquistão

A geleira de Baltoro atravessa a faixa de Karakoram em Baltistan, no Paquistão, o local  que tem a maior concentração de picos de mais de 5 quilômetros de altura em qualquer lugar na Terra. Baltoro Karakoram de Glacier oferece uma vista panorâmica do K2, a Trinity, Laila, e alguns outros pináculos de alturas menores. Este é considerado por muitos como  um pedaço do céu na terra. A geleira de Baltoro é de 62 quilômetros de comprimento: um dos maiores glaciares fora das regiões polares . O derretimento do gelo da geleira dá origem ao Rio-à Shigar afluente do rio Indo. Esta caminha exige dos caminhantes uma condição fisica bem afiada, no entanto, o visitante pode desistir da caminhada, a qualquer momento que quiser, assim que esta aventura pode ser facilmente adaptada para níveis de aptidão e exigências pessoais.

Baltoro Glaciar e K2, no Paquistão

Baltoro Glaciar e K2, no Paquistão

E você gosta de fazer trilhas? Conte-nos sua experiência. Deixe seu comentário abaixo.

Dê sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vamos Viajar Juntos!

Junte-se a mais de 8,000 leitores inteligentes e receba nossas dicas imperdíveis para viajar pelo mundo. (é grátis)!