Turismo em São Luís do Maranhão | Um museu a céu aberto

Veja o que ver, onde ir, dicas de viagem e muito mais. Conheça os principais pontos turísticos de São Luís do Maranhão e sua biodiversidade.

São Luís do Maranhão é uma das três capitais brasileiras construídas em ilhas, sendo a única cidade de nosso país a sofrer influência de três povos.

O clima de São Luís é tropical, quente e úmido . A temperatura mínima na maior parte do ano fica entre 20 e 23 graus e a máxima geralmente fica entre 29 e 32 graus. A cidade de São Luís está localizada numa área de encontro de duas floras: a flora da amazônia e a flora nordestina. Isso faz com que a ilha de São Luís tenha uma flora muito diversa e rica em espécies.

Panorâmica São Luiz do Maranhão.

No Parque Botânico de São Luís encontram-se muitas espécies de vegetais e alguns animais  como o bicho-preguiça, Macaco-prego, o Macaco-capijuba o Gato-maracajá, a Cutia, o Tatu peba, a Paca e o Tamanduá-mirim podem ser encontrados no parque.  Faz parte do seu patrimônio cultural a riqueza de poemas e romances dos seus grandes escritores, que tornou a cidade conhecida como a Atenas Maranhense.

Os Principais Pontos Turísticos:

Teatro Artur Azevedo: Segundo teatro mais antigo do Brasil, foi fundado com o nome de Teatro da União por dois comerciantes portugueses em 1817. No projeto original, o teatro se estenderia até o Largo do Carmo, mas acabou reduzido por um veto da Igreja. Baseado no chamado teatro de plateia italiano, em formato ferradura, apenas em 1922 ganhou o nome atual. Entre  1940 e 1966 e, abandonado, acabou em ruínas. Em 1989, quando apenas a fachada original ainda resistia, foi demolido e reconstruído de acordo como o projeto original.

Atualmente tem capacidade para 750 espectadores, distribuídos por quatro andares. Os espetáculos são gravados por um circuito profissional de vídeo instalado no teatro e retransmitidos pela TV Senado.

Teatro Arthur Azevedo

Teatro Arthur Azevedo

 

Palácio dos Leões:Aqui foi erguida pelos franceses uma fortificação em homenagem ao rei Luis XIII em 1612. A estrutura do atual prédio foi construída no final do século XVIII e passou por inúmeras reformas, até assumir o estilo neoclássico. Hoje é a sede do Governo do Estado.

 

Palácio dos Leões

Palácio dos Leões

 

Museu de Artes Visuais: Seu acervo é composto por azulejos coloniais, murais, fotografias e obras de artistas maranhenses. Um de seus destaques é a coleção de gravuras do escritor Arthur Azevedo.

 

Museu de Artes Visuais

Museu de Artes Visuais

Centro de Cultura Popular Domingos Vieira Filho: Sediado num sobrado colonial de 3 pavimentos, mantém um grande acervo com peças das diversas manifestações culturais (bumba-meu-boi, tambor de crioula, carnaval, dança do coco etc) e religiosas (tambor de mina, Festa do Divino etc) do estado. Além disto, possui objetos da cultura indígena e artesanatos.

Museu Histórico :Funcionando no Solar Gomes de Souza, o museu foi inaugurado em 1973 e se destaca pela reconstituição da decoração típica dos sobrados do século XIX com móveis, objetos e obras de arte.

Museu Histórico de

Museu Histórico

Igreja da Sé Nossa Senhora da Vitória: erguida por ordem do terceiro capitão-mor Diogo Machado da Costa em 1629, quando a cidade passava por um surto de varíola. É uma homenagem à protetora dos portugueses na Batalha de Guaxenduba (vitória sobre os franceses). Foi reconstruída várias vezes até 1922, quando assumiu o aspecto neoclássico. No interior destaca-se o altar-mor talhado em ouro.

Igreja da Sé Nossa Senhora da Vitória

Igreja da Sé Nossa Senhora da Vitória

Convento das Mercês – Fundação da Memória Republicana: Construído em 1654 e inaugurado pelo padre Antônio Vieira, aqui funcionava a sede do antigo Convento da Ordem dos Mercedários. Hoje é a Fundação da Memória Republicana (Fundação José Sarney), que reúne obras únicas da história do país, relíquias do tempo de presidência do maranhense José Sarney, presentes oferecidos por outros presidentes, além de um museu que conta sua trajetória de vida.

Convento das Mercês - Fundação da Memória Republicana

Convento das Mercês – Fundação da Memória Republicana

Fonte das Pedras: Serviu de base para a tropa de Jerônimo de Albuquerque durante a expulsão dos fundadores franceses em 1615. É cercada de árvores e bancos.

Fonte das Pedras

Fonte das Pedras

Solar São Luís:Considerado o maior prédio em azulejos do país (tem três pavimentos), foi construído na segunda metade do século XIX. Teve seu interior destruído por um incêndio e ficou abandonado até ser adquirido e restaurado pela Caixa Econômica Federal, que nele instalou uma agência.

Museu de Arte Sacra: anexo ao Museu Histórico, funciona no Solar do Barão de Grajaú. Seu acervo, que pertence em parte à Arquidiocese de São Luís, é composto por peças dos século XVIII e século XIX nos estilos mareirista, rococó, barroco e neoclássico.

Cafua das Mercês (Museu do Negro): Pequeno sobrado onde funcionava o mercado de escravos que chegavam a São Luís, hoje abriga um museu de referência da cultura negra, com peças de arte de origem africano de  instrumentos musicais.

Cafua das Mercês Museu do Negro

Cafua das Mercês Museu do Negro

Centro de Atividades Odylo Costa: construído originalmente em 1689 como Casa da Câmara, é a atual sede da prefeitura municipal. No largo do palácio há um busto de Daniel de La Touche, senhor de La Ravardière, fundador da cidade.

Parque Estadual do Bacanga: formado por uma área de 3.075 hectares, um dos principais objetivos de sua construção foi preservar o pedaço da floresta Amazônica existente no local.

Parque Estadual do Bacanga

Parque Estadual do Bacanga

 

Cais da Sagração (Rampa Campos Melo):Até o início da construção do Porto do Itaqui na década de 1960, foi o principal porto da cidade de São Luís.   Construído no início da década de 1860 em alvenaria , O cais se estende até próximo à Praça Maria Aragão.

 

Cais da Sagração

Cais da Sagração

Laguna da Jansen:Lago ou laguna mais famosa da cidade, destaca-se pela infra-estrutura adaptada à prática de esportes e pela noite agitada e animada, contendo uma grande quantidade de bares e restaurantes para todos os tipos e gostos.

Lagoa da Jansen

Lagoa da Jansen

Praia Ponta d’Areia: é a mais visitada pela população e pelos turistas, devido ao fácil acesso. Encontra-se a apenas três quilômetros do centro da cidade.

Praia de São Marcos: destaca-se por suas fortes ondas, e é bastante procurada por surfistas.

Praia do Calhau: é uma das praias mais conhecidas da capital maranhense. Apresenta ondas fracas e dunas cobertas por vegetação.

Calhau

Praia Olho d’Água: localiza-se a 13 quilômetros do centro da cidade. É cercada por dunas e vegetação rasteira.

Praia do Meio: localizada entre as praias de Olho D´água e Araçagi, possui águas límpidas e próprias para prática de kitesurf

2 Comentários

  1. liah 01/12/2013
  2. Mauricio Cardim 04/08/2012

Dê sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *