Viajar para Londres – Guia Turístico de Londres

Londres é a cidade líder mundial em viagem de turismo. A mais vibrante cidade da Europa, apontada como capital mundial do século 21 pela New York Magazine. Já abordamos em outro artigo sobre essa incrível cidade, onde descrevemos de maneira rápida sobre “O que visitar e passeios a dar“, mas hoje descreveremos detalhadamente os locais que você não pode deixar de conhecer ao visitar Londres.

Locais mais populares de Londres

Londres é o lar de muitas atrações turísticas, que são conhecidas em todo o mundo. Embora toda a cidade seja interessante, na maioria das vezes o tempo não permite visitar a todos os lugares, e neste post você irá saber quais os locais que valem  a pena serem visitados. Isto servirá como um guia turístico de Londres.

Guia Turístico de Londres

Se estiverem com intenção de visitar Londres pela primeira vez, aconselho a colocar em seu roteiro de visita, os 7 locais mais populares de Londres, que são:

#1 – Victoria & Albert Museum

Victoria and Albert Museum (frequentemente abreviado para V&A, em português: Museu Vitória e Alberto) é talvez o maior museu de artes decorativas e design, dispondo de uma coleção permanente superior a 4,5 milhões de objetos.

Museu Victoria & Albert

Museu Victoria & Albert – Londres / Inglaterra Foto Aline Lorandi

Quando falamos em escultura e cerâmica o destino é o Victoria & Albert Museum. Localizado em um edíficio de arquitetura victoriana, guarda uma imensa coleção de objetos, datadas desde 3000 AC,  e é frequentemente classificado como um museu de arte decorativa. Apesar da imensidão de seu acervo histórico, o V&A, como é comumente chamado, busca ser referência e fonte de inspiração a novos artistas e designers.

Pátio do V&A

Pátio do V&A

Através da organização de sua própria coleção, debates e eventos, mantém um diálogo aberto entre a história e as novas manifestações da cultura contemporânea.

O museu foi fundado em 1852, e desde então tem crescido, agora cobre uma área com cerca de 12,5 acres (0,05 km² ) e 145 galerias. Sua coleção abrange 5000 anos de arte, desde a antiguidade até os dias atuais, desde as culturas da Europa, América do Norte, Ásia e Norte da África.

Galeria medieval e renascentista

Galeria medieval e renascentista

A mais recente exposição do Museu V&A foi inaugurado em dezembro de 2009. É uma magnífica coleção Medieval e Renascentista contando a história das artes e ofícios da Europa em ordem cronológica, desde a queda do Império Romano em 300 dC ao Renascimento em 1600 AD.

Segue abaixo fotos de alguns artefatos dessa rica exposição.

A tenda românica em bronze dourado e cobre, provavelmente contendo pão consagrado para a Missa Alemanha de 1180.

A tenda românica em bronze dourado e cobre

A tenda românica em bronze dourado e cobre, provavelmente contendo pão consagrado para a Missa Alemanha de 1180.

Uma tapeçaria medieval e estátuas

Uma tapeçaria medieval e estátuas

Uma tapeçaria medieval e estátuas no “Descubra o Mundo Medieval” uma das galerias do V&A, ao visitar Londres o museu V&A é uma visita indispensável. A boa notícia para quem pretende visitar é que A entrada é gratuita.

Onde fica o Victoria & Albert Museum ?

Croomwell Road, London SW7 2RL

Estação de metrô mais próxima: South Kensington

#2 – Museu Britânico (British Museum)

O Museu Britânico (em inglês: British Museum) localiza-se em Londres e foi fundado em 7 de junho de 1753. No Museu Britânico você encontra a famosa Pedra de Roseta e também irá encontrar o famoso “elo perdido para entender a escrita dos hieróglifos“. Com suas sete milhões de peças, o museu apresenta a história antiga da humanidade, já que não há no mundo coleção semelhante. Lá você encontra as esculturas gregas do Pathernon, múmias e estátuas egípcias,  tábuas em escritas cuneiformes, até armaduras do Japão medieval. Uma verdadeira aula de história.

Frente Museu de Londres ( British Museum )

Frente Museu de Londres ( British Museum )

Museu Britânico é o primeiro museu público do mundo. O Museu Britânico é um marco fundamental no estabelecimento do método museológico, além de representar diversos aspectos característicos tanto da sociedade inglesa vitoriana quanto do pensamento político e científico do século XIX. Aberto em 15 de janeiro de 1759, após a aprovação do rei Jorge II em 1753, foi o primeiro grande museu público, gratuito, secular e nacional em todo o mundo. Não foi, entretanto, o primeiro museu moderno. O Museu Ashmolean, de Oxford (1679), tem o mérito de ter sido a primeira grande instituição museológica destinada especificamente a exposições públicas, organizadas para propósitos educacionais.

Museu Britânico - Londres / Inglaterra - Foto Aline Lorandi

Museu Britânico – Londres / Inglaterra – Foto Aline Lorandi

O Museu Britânico é visita indispensável para os turistas em Londres.

#3 – Tate Modern

Tate Modern de Londres é um museu britânico de arte moderna. O museu foi instalado na antiga central elétrica de Bankside, no distrito de Southwark, às margens do Tâmisa. A usina, projetada pelo arquiteto Sir Giles Gilbert Scott e construída em duas fases, entre 1947 e 1963, foi desativada em 1981 e o edifício foi reconvertido pelos arquitetos suíços Herzog e de Meuron. Esta usina de força da arte moderna é inspiradora  mesmo antes de entrar, graças à sua arquitetura industrial. Tate Modern após ter sido desativada em 1981, abriu como um museu de arte em 2000 e tem desfrutado de popularidade espetacular desde então.

Museu BritânicoTate Modern

Museu Britânico Tate Modern

Desde sua abertura em 12 de maio de 2000, o museu promove importantes mostras temporárias de arte moderna e contemporânea, e tornou-se a terceira maior atração londrina.

Interior Museu Britânico Tate Modern

Interior Museu Britânico Tate Modern

Internamente Herzog e de Meuron enfatizaram o caráter industrial do edifício através da sua utilização de concreto polido, pisos de madeira não tratada e pintura de luz clara sobre as paredes, contrastam com vigas pretas. Externamente sua adição importante é a luz Suíça, um telhado de vidro que é executado a todo o comprimento do topo do edifício. Este é o sinal de mudança para fora do edifício em função de fornecer uma excelente iluminação para as galerias de topo.

Abriga também um café, que tem vistas magníficas para a Catedral de São Paulo, do outro lado do rio. À noite é possível observar lindos horizontes.

Onde fica o Museu Britânico Tate Modern ?

Você pode chegar a Tate Modern de metro – Southwark (Linha Jubilee) e Blackfriars (District e Circle) são os principais estações de metro, ambas com menos de dez minutos a pé.

#4 – Teatro Nacional ( Royal National Theatre )

O Royal National Theatre (geralmente conhecido como o Teatro Nacional e comumente como The National ), em Londres é um dos mais proeminentes companhias de teatro com financiamento público. Internacionalmente, é denominado o Teatro Nacional da Grã-Bretanha .

Teatro Nacional ( Royal National Theatre )

Teatro Nacional ( Royal National Theatre )

O atual edifício foi desenhado pelos arquitetos Denys Lasdun e Softley Pedro e contém três fases, que abriu individualmente entre 1976 e 1977.

Desde 1988, o teatro tem sido autorizados a chamar-se Royal National Theatre, mas o título completo é raramente usado. O teatro apresenta um programa variado, incluindo Shakespeare e teatro internacional e outros clássicos, também novas peças de dramaturgos contemporâneos.

National Theatre de Londres - Foto de um dos auditórios

National Theatre de Londres – Foto de um dos auditórios

Cada auditório no teatro pode executar até três shows no repertório, assim, ampliando ainda mais o número de peças que podem ser colocados em cartaz durante uma temporada.

Segue abaixo uma pequena FAQ para aqueles que pretendem visitar o National Theatre que abreviadamente chamaremos de NT.

Onde está o NT ?

Ele está localizado ao lado do Rio Tâmisa, no South Bank área do centro de Londres.

O que posso fazer no NT ?

Bem como ver shows, você pode assistir palestras, ouvir música, passear, ver exposições de exibição, desfrutar de uma performance ao ar livre durante os meses de verão, navegar e realizar compras na enorme livraria do teatro; sentar e relaxar nos terraços do teatro, e tomar uma xícara de café, um lanche, almoço ou jantar.

Terraços do teatro

Terraços do National Theatre

#5 – Southbank Centre

Southbank Centre é um complexo de instalações artísticas, na margem sul do rio Tamisa entre County Hall e ponte de Waterloo. É composto por três edifícios principais (o Royal Festival Hall , o Queen Elizabeth Hall e a Galeria Hayward ), sendo também o maior centro da Europa para as artes.

Southbank Centre é um complexo de instalações artísticas

Southbank Centre é um complexo de instalações artísticas

O Southbank Centre serve para o mais amplo espectro de pessoas e interesses; vendendo arte visual, música, eventos de literatura e performance em seus vários locais. O complexo de forma consistente produz eventos de música clássica e do mundo inteiro e exposições de arte de alto renome.

Eventos ao ar livre no Overture, um festival de três dias livre para marcar a reabertura do Royal Festival Hall , com a participação de mais de um quarto de milhão de pessoas.

Eventos ao ar livre no Overture, um festival de três dias livre para marcar a reabertura do Royal Festival Hall, com a participação de mais de quatro milhões de pessoas.

Southbank Centre atrai mais de quatro milhões de visitantes anualmente.

Perto dali, embora não façam parte do Southbank Centre, estão o Teatro Nacional e BFI Southbank . Este é um dos espaços públicos mais populares de Londres.

Propriedade Southbank Centre, vista a partir de Ponte Waterloo (Waterloo Bridge) .

Propriedade Southbank Centre, vista a partir de Ponte Waterloo (Waterloo Bridge) .

Propriedade Southbank Centre, vista a partir de Ponte Waterloo (Waterloo Bridge). Ao todo, Southbank Centre tem 85.000 m².

#6 – Trafalgar Square

Trafalgar Square é uma praça no coração de Londres que celebra a Batalha de Trafalgar (1805), uma vitória da Marinha Real Britânica nas Guerras Napoleónicas. O nome original, na verdade, era para ser “King William the Fourth’s Square”, em homenagem ao rei Guilherme IV, porém George Ledwell Taylor sugeriu o nome Trafalgar Square.

Trafalgar Square parcialmente gramada por dois dias para promover os espaços verdes na cidade (25 de maio de 2007)

Trafalgar Square parcialmente gramada por dois dias para promover os espaços verdes na cidade (25 de maio de 2007)

A praça tem em seu centro uma coluna encimada pela Coluna de Nelson, em homenagem ao Almirante Nelson, que liderou a Royal Navy na costa de Cádis, Espanha.

A Coluna de Nelson (Trafalgar Square) vista do norte.

A Coluna de Nelson (Trafalgar Square) vista do norte.

Na praça Trafalgar Square as principais atrações são: a Coluna de Nelson as fontes e os leões de bronze; sendo que a Coluna de Nelson  foi concluída em 1843, as fontes foram colocadas dois anos depois;  os leões de bronze esculpidos por Edwin Landseer Nos  foram colocados por último. Ao final da década de 1840, a Trafalgar Square já possuía as características que conserva até a atualidade. Sendo essa originalidade sua principal atração.

#7 – Complexo de entretenimento The O2

É um grande complexo de entretenimento na península de Greenwich no sudeste de Londres, onde integram-se casas de espetáculos, cinemas, bares, restaurantes, pista de patinação e outras opções de diversão.

Arena O2

Complexo O2 – Turismo em Londres

Há um palco principal chamado The O2 Arena, em que acontecem os mega-concertos, e um menor, o IndigO2 , e a “Avenida do Entretenimento”, em que ficam os restaurantes, bares, cafés, clubes, ringue de patinação e mega cinemas.

Foi construído em grande parte dentro do antigo Millennium Dome , um grande edifício em forma de cúpula construído para abrigar uma exposição que celebrou a virada do terceiro milênio.

O fato é que, após a exposição terminar, a cúpula estava praticamente sem uso há quase 8 anos. A cúpula é o maior de seu tipo no mundo. Com doze torres de suporte amarelas de 100m de altura, um para cada mês do ano, ou a cada hora do relógio, representando o papel desempenhado pelo Greenwich Mean Time.

Vista aérea do Complexo O2

Vista aérea do Complexo O2

É muitas vezes referido por vários nomes: o O2 Dome, o Centro de O2, ou The O2 Arena, que corretamente se refere à uma pequena arena coberta no complexo The O2.

Tornou-se um dos marcos históricos mais famosos do Reino Unido, já que pode ser facilmente visto em fotografias aéreas de Londres.

O prédio da Arena foi o vencedor da Medalha de Ouro 2000 RIBA para a arquitetura notável.

Transporte até o local

A área é servida pela estação de metrô North Greenwich, que foi inaugurada pouco antes da exposição do milênio, na Linha Jubilee, e por rotas de ônibus. Há também serviços de barco fazendo ligações fluviais entre o centro de Londres e o complexo The O2, que você pode também aproveitar para fazer um passeio.

Complexo The O2 vista do Rio

Complexo The O2 vista do Rio

Millennium Dome (The Dome)

O edifício em forma de cúpula, que agora abriga a Arena The O2, foi construído originalmente como o Millennium Dome e abrigou a experiência do Milênio, uma grande exposição para celebrar o início do terceiro milênio. A exposição aberta ao público em  01 de Janeiro de 2000 funcionou até 31 de dezembro de 2000, no entanto, o projeto e exposição foi objeto de considerável controvérsia política e não atraiu o número de visitantes esperados, levando a recorrentes problemas financeiros. No uso popular, a copa cúpula é muitas vezes ainda chamada de The Dome.

O complexo de Entretenimento The O2 e suas instalações

Vários edifícios estão alojados dentro da estrutura de cúpula, incluindo uma arena, conhecido como The O2 arena e uma avenida de entretenimento que consiste de vários restaurantes e bares. Há também um salão do clube VIP, uma sala de operações, um centro de mídia com instalações de alta definição e um número de vestiários, bem como um VIP entrada / saída para os artistas.

A entrada do O2

A entrada do O2

A arena O2 (The O2 Arena )

A Arena O2 é um local de capacidade para 23.000 pessoas, utilizado principalmente para shows de música ao vivo. Ele está localizado no centro do The O2 e é o primeiro no estilo americano, arena multiuso em Londres. É a maior arena coberta conjunta na Europa.

É uma das maiores arenas cobertas da Europa. Em 2008, a O2 conquistou a coroa no World’s Busiest Arena, que pertencia, desde de 2001, a arena MEN. O local ja recebeu artistas como Rihanna, Led Zeppelin, Lady GaGa, Miley Cyrus, Beyoncé, Kylie Minogue, Simply Red e Muse.

Após ter sido inaugurada em 2007, a Arena O2 vem trazendo grandes astros um atrás do outro, garantido uma multidão de público.

Metallica tocando na The O2 Arena

Metallica tocando na The O2 Arena

A arena e as suas instalações estão alojados em um prédio independente dentro da estrutura de cúpula. Esta arena é palco dos mais procurados nomes do rock, pop e música clássica, bem como grandes eventos esportivos, incluindo produções teatrais e shows para toda a família.

A arena já recebeu vários eventos de música e eventos esportivos e em 2008 superaram as vendas de ingressos para ambos Madison Square Garden e do Manchester Evening News Arena .

IndigO2

IndigO2 é palco para pequenos shows  um clube de música ao vivo com uma capacidade para 2.410 pessoas. Ele contém quatro bares: dois na área principal do piso térreo em frente ao palco, um no salão VIP chamado de Purple Lounge e um na platéia, chamada Arquibancada.

Entrada Indigo2

Entrada Indigo2

O Salão VIP Purple não está na visão direta do palco, mas os clientes VIP têm acesso a “Kings Row“, os melhores lugares do local. O círculo é no piso superior, acima de “Kings Row“. Não há lugares com vista obstruída.

Evento no indigO2

Evento dentro do indigO2

CineWord The O2

O complexo de cinema inclui 11 telas de mais de 2 níveis, incluindo um auditório com capacidade de 770 (Sky Super Screen), alegando ser a maior em Londres, sendo mais de 22 metros de largura.

CineWord The O2

CineWord The O2

O complexo CineWord The O2 tem 11 salas, e um serviço diferenciado, que é pura mordomia: sessões “VIP”, em que o cliente pode fazer pedidos de pipoca, snacks e bebidas sem sair do seu lugar e sem perder partes do filme.

O cinema usa o sistema de bilhetagem à vista, onde os bilhetes podem ser adquiridos em qualquer barraca de suco. Por esta razão não há bilheteria dedicada  só à venda de bilhetes. O cinema é operado pela Cineworld Cinemas Ltda.

Avenida do Entretenimento (Entertainment Avenue)

Avenida do Entretenimento (Entertainment Avenue)

Avenida do Entretenimento (Entertainment Avenue)

A Avenida do Entretenimento é uma larga avenida para pedestre no complexo The O2, com palmeiras artificiais e outros enfeites, construídas em torno do edifício da arena circular que leva até o centro da estrutura de cúpula. A avenida de entretenimento tem edifícios de ambos os lados, que são alugadas onde funcionam bares e restaurantes, e se assemelha a um centro comercial.

Os edifícios na Avenida do Entretenimento incluem um clube de música conhecido como indigO2, um espaço de exposição conhecido como A bolha O2 (The O2 bubble), um cinema gerido pela Cineworld e 25 bares e restaurantes.

Lojas de fast food foram banidos a partir do desenvolvimento como o tema é ‘aspiracional, mas acessível “, tentando evitar que seja visto como um centro de compras, mas sim como Covent Garden .

A bolha O2 (The O2 bubble)

The O2 bubble ( A bolha O2 )

The O2 bubble ( A bolha O2 )

Há também a bolha O2 – um espaço de exposição espetacular repleto de restaurantes, bares e discotecas.

Londres uma cidade inesquecível!

Falar de Londres é realmente encantador. Destacamos apenas 7 Locais mais populares de Londres, porém como já mencionamos, Londres é uma cidade de muitas atrações; e se formos descrever com detalhes todos os pontos turísticos de Londres, isso com certeza renderia um livro.

No Responses

Dê sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vamos Viajar Juntos!

Junte-se a mais de 8,000 leitores inteligentes e receba nossas dicas imperdíveis para viajar pelo mundo. (é grátis)!